07 dicas incríveis sobre o que avaliar na escolha de um LMS

07 dicas incríveis sobre o que avaliar na escolha de um LMS

abril 25, 2018 in Educação Corporativa, LMS

Escolher o Learning Management System correto para seu projeto é o primeiro passo para o sucesso de sua estratégia de treinamento corporativo. Mas antes da escolha é preciso dedicação e foco para avaliar todas as opções disponíveis no mercado, o que pode parecer uma tarefa sobre humana – em meio a tantas informações e alternativas, o que devemos analisar?

Pensando neste desafio separamos 07 dicas que tornarão este processo de avaliação muito mais rápido, simples e intuitivo. Vamos conferir?

Estude suas necessidades atuais e futuras

O primeiro passo é levantar, estudar e compreender quais são as reais necessidades de treinamento e gestão de sua empresa. envolva seus colaboradores neste processo, pois muitas vezes as lideranças desconhecem problemas enfrentados por suas equipes no dia a dia e que podem ser resolvidas com a abordagem correta, por exemplo. Considere todos os aspectos de sua operação e não se limite ao seu cenário atual – o futuro está logo ali e precisa ser considerado. Quais são as principais oportunidades e desafios de seu mercado no médio e longo prazos? O que falta para sua equipe se preparar para enfrentar a concorrência e conquistar melhores resultados? Estruture suas perguntas para obter as respostas de forma transparente.

Conheça seu time

Cada profissional de suas equipes possui um background diferente: crenças, habilidades, experiências, formações acadêmicas, tudo tem valor e impacto em seu treinamento corporativo, por isso é importante estabelecer quais são as competências atuais de seu time e quais são os principais gaps e necessidades de aprendizado que precisam ser trabalhados pelo seu treinamento. A partir destes dados será possível desenvolver conteúdos e atividades específicos para resolver estas questões – e seu LMS precisa estar preparado de acordo.

Defina os conteúdos e interações de seu e-learning

Conteúdos e atividades podem ser formatadas e entregues em diversos formatos: videoaulas, vídeos interativos, animações, ilustrações e gráficos, textos e e-books, webnários e podcasts – as opções são inúmeras e cada uma delas exige um preparo e uma entrega diferentes. Uma vez definidos e conhecidos quais serão os objetivos e audiências de seu projeto, chegou a hora de assegurar que o LMS esteja preparado para entregar conteúdos e interações conforme desenhado em sua estratégia de treinamento.



Estabeleça os recursos e funções necessários para gestão

Depois que a empresa consegue estabelecer de forma correta quais são seus objetivos e estratégias, é possível definir a estruturação dos recursos e funcionalidades que serão necessários para a gestão do treinamento e entrega do conteúdo. Quanto mais claros forem os requisitos, mais simples será a análise. A empresa pode dividir suas necessidades em três categorias: funcionais (permissão e controle de administradores, acessos, gerenciamento de currículos e atividades), técnicas (relatórios e mineração de dados, suporte e integração com outros sistemas) e de custo (suporte técnico gratuito, custo de licenças, valores de customização. Reúna os principais requisitos e identifique as melhores opções com base nos recursos adicionais oferecidos por cada fornecedor, tais como preços, opções de suporte e tempo de implementação, por exemplo.

Flexibilidade é fundamental

A capacidade de adaptação e a facilidade de programar alterações ou novos caminhos são aspectos fundamentais para um LMS duradouro, resultado natural de uma estruturação acertada. Os sistemas de gestão de aprendizado precisam ser flexíveis, permitindo que a empresa atualize de forma simples e rápida tanto suas estratégias de entrega quanto suas atividades e conteúdos – esta flexibilidade é fundamental para construir e ampliar seu treinamento de acordo com as necessidades atuais e futuras da operação – o investimento deve ser feito pensando não apenas no presente, mas principalmente na capacidade de adaptação do sistema às necessidades futuras de sua organização.

Considere também as limitações técnicas

Um erro comum é avaliar e pensar somente naquilo que a empresa/cliente precisa, sem considerar quaisquer limitações técnicas enfrentadas pelo fornecedor do LMS. Às vezes a plataforma entrega ferramentas e funcionalidades incríveis de autoria e gestão, relatórios completos e integrações simples, mas falha na estruturação do conteúdo, ou na navegação e na ausência de um design responsivo. Exija do fornecedor total transparência sobre eventuais limitações e caso alguma já esteja sendo tratada, assegure que esteja pronta e rodando antes de fechar seu projeto.

Conheça o fornecedor

Avaliar as qualificações e o histórico do fornecedor é pré-requisito número 01 antes de qualquer contratação: procure por clientes atuais e pregressos, para ter uma ideia de como o fornecedor opera e qual a qualidade de seu atendimento e suporte. Outra forma de conhecer em detalhes a operação do fornecedor é através de demonstrações e visitas técnicas que demonstrem como o provedor organiza e gerencia sua prestação de serviços, o conhecimento que detém sobre o mercado e o nível de engajamento que possui com o negócio de seus clientes, por exemplo.

Escolher um LMS não é tarefa fácil: requer muita pesquisa de mercado, muitos estudos internos e pensamento estratégico inteligente. Embora este processo não seja tão simples ou rápido, ele garante à empresa maiores chances de sucesso por basear a tomada de decisão através de práticas comprovadas de avaliação e seleção que mais à frente se provarão essenciais para o sucesso da estruturação do Learning Management System e farão toda a diferença nos resultados de seu treinamento corporativo.

Equipe Take5
www.take5.com.br

  • About The Author: User

    More posts by