+55 11 5643-0611

Investimentos em T&D: dicas de planejamento e mensuração

09/05/2019

Já não se discute a importância de investimentos em Treinamento e Desenvolvimento (T&D) pelas empresas. Essa relevância se faz ainda mais latente em um cenário de constantes transformações dominado pelas novas tecnologias como este que se configura atualmente.

Por isso, a área de T&D tem papel fundamental no alcance dos objetivos da empresa, pois é ela que irá desenvolver as potencialidades e preparar os profissionais para agirem de forma coerente e eficiente.

Segundo o Analista de Recursos Humanos Weldson Sant'Ana, o desenvolvimento de um bom planejamento em T&D nas empresas envolve quatro etapas: 1. Fazer o levantamento das necessidades de treinamento e desenvolvimento; 2. Desenvolver um bom planejamento; 3. Colocar o plano em prática e 4. Avaliar os resultados.

Essa última etapa é uma das mais importantes pois é ela que dará subsídios para a continuação dos investimentos de maneira mais acertada. É o que veremos a seguir.

 

Mensurando os resultados para investir

 

Seja qual for a área da estratégia, ou do objetivo que se pretende alcançar, a mensuração dos resultados é parte primordial. É através dessa mensuração que será possível avaliar as estratégias e caminhos que foram adotados e elaborar os próximos passos tendo esses resultados como base e direção. Em T&D não seria diferente.

 

Por se tratar de uma área que lida diretamente com o campo humano, ou seja, essencialmente de caráter subjetivo, pode parecer um pouco difícil e distante conseguir expressar esses resultados em números, principalmente se são utilizados treinamentos presenciais, sem um sistema de gestão.

Mas atualmente há diversas ferramentas, principalmente por conta do uso das novas tecnologias, que facilitam esse processo. Isso porque a mensuração dos resultados é uma etapa que não pode faltar, pois por meio dela é possível confirmar o nível de aproveitamento/envolvimento com cursos; adequar os cursos ao “nível” dos colaboradores ao longo do tempo, formando trilhas de aprendizado; justificar investimentos em novos treinamentos; acompanhar a evolução profissional dos colaboradores; incentivar a aplicação dos conhecimentos no dia a dia de trabalho dos colaboradores, entre outros benefícios.

Mas como minha empresa pode realizar essa mensuração?

 

Primeiramente, é de extrema importância que a equipe de T&D esteja orienta a resultados, ou seja, deve conhecer e entender muito bem o direcionamento da empresa e as suas metas, pois são estes que guiarão as suas estratégias.

Entendida essa questão, chegada a hora de mensurar e avaliar os resultados, é a equipe pode utilizar as seguintes métricas:  

  • Análise de performance: Nessa métrica é realizado um comparativo do desempenho dos colaboradores antes e depois dos cursos que compuseram a estratégia de T&D.
  • Pesquisas de clima: Uma avaliação importante que mensura a satisfação e insatisfação dos colaboradores em relação a pontos que impactam o desempenho da empresa como um todo.
  • Avaliação de rotatividade: A utilização dessa métrica irá direcionar os recursos da forma mais correta de maneira que evite desperdícios e investimentos equivocados.
  • Avaliação de reação: Uma boa alternativa para conhecer e medir a percepção do colaborador com relação aos pontos fortes e fracos do treinamento online ou presencial.
  • Engajamento dos participantes: É preciso verificar o nível de interesse dos colaborados pelos treinamentos.

Essas são apenas algumas métricas que podem ser utilizadas e é importante entender que elas devem ser alinhadas com outras ferramentas e análises, pois de forma isolada não serão capazes de trazer todas as respostas.

 

Como investir e elaborar um bom planejamento na área de T&D? Conheça 5 dicas

 

Mas, então, qual a melhor maneira de investir em T&D e escolher os serviços e fornecedores de maneira eficiente? Separemos 5 dicas para te ajudar:

  1. O que deve ser ensinado e para quem? - É importante que a equipe se faça essas perguntas e consiga um bom delineamento dessas questões para que os treinamentos elaborados sejam eficientes.
  2. Como, onde e quem deve ensinar? – A metodologia, o ambiente e o facilitador exercem bastante influência no processo de aprendizagem. Então, procure um espaço que tenha relação com o tema trabalhado, que seja confortável e conheça bem a metodologia e o histórico da pessoa contratada para realizar o treinamento. Isso vale também se o treinamento for online. Os cuidados devem ser os mesmos.
  3. Quando deve ser ensinado? - Procure uma data ideal para a empresa e para o colaborador.
  4. Acompanhamento das últimas tendências – Para pensar nos temas, produzir os conteúdos e adequá-los para as mídias instrucionais (manuais, apresentações, vídeos, infográficos, e-learning) é necessário que a equipe de T&D esteja em constante atualização.
  5. Procure empresas especialistas – Quando tiver o tema do treinamento bem delineado, contratar uma empresa especializada na temática fará toda a diferença.

 

Seguindo essas dicas a equipe de T&D pode encontrar um universo de possibilidades para realizar suas estratégias de maneira acertada, trazendo bons resultados para as metas e objetivos da empresa.

Quer saber mais? 

Fale com um de nossos especialistas.