+55 11 5643-0611

O design instrucional e a sua importância na educação corporativa

30/08/2018

Você, eu e todos os demais profissionais somos impactados diariamente por uma enxurrada de informação, não é mesmo? Fica difícil absorver tudo o que vemos e sabemos que pode ser útil para as nossas carreiras.

Bom, quando falamos em absorção de conhecimento no contexto corporativo, o design instrucional, ou desenho instrucional, tem um papel fundamental.

Hoje, as boas práticas de educação a distância nas empresas implicam em tecnologias facilitadoras. Mas não é só isso. A qualidade do conteúdo ofertado influencia totalmente o processo de aprendizagem.

É justamente nesse ponto que se destaca a importância do designer instrucional: na adaptação de conteúdos focados no desenvolvimento de habilidades e competências, por meio de caminhos mais ágeis, dinâmicos e interativos de ensino.

Neste artigo, você vai descobrir tudo sobre desenho instrucional e por que é tão relevante no contexto do e-learning, aliando tecnologias de informação e comunicação em prol dos objetivos e evolução dos KPIs das empresas. Continue acompanhando!

 

O que é e para que serve o desenho instrucional?

Desenho instrucional é uma metodologia que resolve deficiências de aprendizagem, com foco na criação, implementação e análises de aplicação de conteúdos. Ele pode ser útil tanto na educação presencial como na online, apesar de o profissional da área ganhar mais força nos últimos tempos no EAD, por conta dos treinamentos corporativos e a necessidade das organizações criarem seus próprios cursos.

O design instrucional está atrelado à engenharia pedagógica. Isso significa que é intrínseco às técnicas, métodos e recursos aplicáveis a um material didático, principalmente em ambiente virtual, por parte de um aluno.

Quem trabalha com a atividade precisa propor cursos completos ou pílulas de conhecimento com grande riqueza de recursos, envolvendo material impresso, vídeos, ferramentas de LMS (Learning Management System), testes, fóruns de debate, entre outros.

Ao contratar um profissional da área, a sua empresa terá a segurança de que toda a informação relevante aos KPIs terá destino certo, ou seja, seus colaboradores terão uma visão plena do que é relevante para as metas.

Contar com um designer instrucional reduz o tempo de aprendizagem. Consequentemente, a companhia economiza tempo, energia e dinheiro, além de acelerar os objetivos com a educação corporativa.

A seguir, algumas competências essenciais deste profissional:

- comunicação fluida com todos os envolvidos nos projetos educacionais, desde o gerente, passando pelo instrutor, até o aluno, na ponta;

- atualização constante de tendências e tecnologias de treinamento corporativo;

- aliar vasto conhecimento, da teoria à pratica da aprendizagem, à criatividade, a fim de oferecer cursos que se adaptem aos objetivos e defasagens dos colaboradores;

- saber gerenciar projetos, assim como aplicar os princípios de avaliação online.

Uma curiosidade: muitos dizem que a atividade surgiu na Segunda Guerra Mundial, quando o exército norte-americano precisava preparar milhões de soldados, enfermeiras e oficiais em geral, a maioria em sua primeira jornada, para uma performance vencedora.

O design instrucional foi criado desse contexto, com psicólogos recrutados para desenvolver treinamentos rápidos e eficientes. Ao longo do tempo, a metodologia começou a ser absorvida por grandes organizações dos Estados Unidos, que se tornaram referência em desenvolvimento de pessoas.

 

O processo de criação didático

Em suma, o designer instrucional precisa estar atento às necessidades do público-alvo, experiências de aprendizagem, recursos disponíveis e tempo hábil para absorção e aplicação do conhecimento.

Tendo isso em vista, ele precisa estar presente em três níveis de desenvolvimento de projetos.

No primário, estará à frente da construção de materiais providos das unidades de conteúdo, o que implica na criação de storyboards e amarração de trilhas para diversos tipos de mídia.

Já no estágio intermediário, o profissional de desenho instrucional atuará na modelagem de cursos e/ou disciplinas pertinentes aos cursos definidos pela gestão da empresa.

Por fim, no aspecto mais macro, será responsável pela definição das diretrizes gerais dos projetos, métodos de cursos e sistemas de ensino da instituição.

No geral, a sua capacidade de agir e promover um ambiente colaborativo promove visões diferenciadas sobre acontecimentos, realizações e informações que poderiam passar desapercebidos no contexto da educação corporativa.

 

Conclusão

Deu para perceber a importância do design instrucional, não é verdade? Seu papel é compreender o que funciona e o que não está indo tão bem assim nos treinamentos das empresas e atuar nestas frentes para evolução natural das práticas de treinamento, sejam online ou presencial ou em ambiente misto.

Com um profissional competente, seus cursos só têm a evoluir, pois é essa visão periférica dos gaps e objetivos da organização que promoverá a criação de materiais cada vez mais aderentes.

Dos gestores aos alunos, o designer instrucional deve ter bons ouvidos e escutar todo o tipo de feedback, para, assim, direcionar os cursos online (e os investimentos da empresa) e elevar resultados no curto prazo.