+55 11 5643-0611

Storytelling nas empresas e o desenvolvimento de pessoas

17/12/2018

 

Quem não gosta de uma boa história? Uma rica narrativa ajuda na fixação do aprendizado e nos faz viver a experiência de outras pessoas, fixando o conhecimento de forma natural. Não à toa, o storytelling nas empresas é uma tendência, principalmente quando falamos do desenvolvimento de pessoas.

Eric Miller, diretor do Instituo Mundial de Storytelling diz o porquê de o método ter chamado a atenção de organizações mundo a fora: “De competências de gestão, a aprender ser assertivo e melhorar a oratória, diversas companhias estão interessadas em aproximar profissionais de storytelling para treinar seus colaborados em vários aspectos profissionais”. 

Contar histórias para transmitir emoções e fixar ideias é algo já exaustivamente praticado pela publicidade. Atualmente, as empresas entenderam que se apropriar de histórias também funciona para aplicações em seus funcionários.

Criar conexões pelo viés emocional ajuda e acelera bastante os treinamentos em questões como cultura organizacional, desenvolvimento de habilidades e competências, motivação e engajamento de líderes.

Continue lendo o artigo, descubra tudo sobre storytelling nas empresas e saiba como aplicar a técnica com algumas dicas simples.

 

Afinal, do que se trata o storytelling?

A melhor forma de defini-lo é: uma prática de contar boas histórias, altamente relevantes para o interlocutor, seja presencial ou online. Saber articular uma narrativa, com um começo que prenda atenção, um desenvolvimento envolvente e um final que impactará e fixará a mensagem principal é a chave da questão.

O conteúdo pode ser carregado de comédia, drama, ação... não importa a temática, desde que engaje o espectador. Dito isso, muitas empresas se apropriaram do storytellng como recurso para o desenvolvimento de pessoas. A mistura entre o conhecimento e entretenimento ressignifica o conteúdo, tornando a aprendizagem mais fluida nas organizações.

 

Como aplicar a técnica no desenvolvimento de pessoas

Praticar o storytelling nas empresas é, acima de tudo, se preocupar com a experiência dos funcionários. Levar as conexões emocionais dá uma nova roupagem aos treinamentos. No entanto, existem algumas técnicas e dicas, que você conhecerá a seguir:

 

Entenda quem é o seu público

De nada adianta sair criando roteiros e contando histórias durante os treinamentos, se você não sabe ao certo o que de fato engaja as pessoas. Afinal, a essência do storytelling são as conexões emocionais.

Faça pesquisas com os seus colaboradores e compreenda quais são os temas relevantes para eles. Também, vale levantar a idade, formação profissional, estilo de vida e gostos pessoais. Dessa forma, você conseguirá fazer relações e analogias perfeitas para as suas histórias.

 

Insira a cultura da empresa nas histórias

Mais um ponto positivo do storytelling é a permissão para que você possa inserir elementos da cultura, missão, visão e valores da companhia. Mesmo em treinamentos mais técnicos e voltado a resultados, sempre há a oportunidade de colocar a realidade da empresa no contexto.

Uma dica é contar histórias que mostrem a trajetória real da empresa, com o histórico de seus fundadores e profissionais importantes que passaram por lá ao longo do tempo. As pessoas acabam se espelhando e se motivando a alcançar objetivos similares.

 

Simule o cotidiano da companhia

Histórias que conectam ao dia a dia da empresa são de fácil assimilação. Quando for treinar um time de vendas, por exemplo, apresente situações de negociação entre empresa e cliente. Assim, você estimula a criatividade e a solução de problemas práticos de maneira lúdica.

 

Direcione à execução

Para compreender se a história contada passou os conceitos planejados, você precisará mensurar performance e resultados individuais e de equipes. Já que o propósito dos treinamentos é instaurar uma ideia na cabeça das pessoas, o ideal é que você meça isso com testes, atingimento de metas e a produtividade em si.

 

Conclusão

Como você pôde perceber, praticar o storytelling nas empresas é priorizar a experiência do colaborador. Descobrir como estimular conexões emocionais com o seu público fará de suas histórias parte do sucesso dos treinamentos.

Criar história custa pouco e oferece um poder incrível de engajar as pessoas. Cabe aos profissionais de recursos humanos, T&D e gestores em geral detectarem qual é a melhor maneira e temas capazes de emocionar o público, no sentido de fixar uma ideia e reter o conhecimento.