O Trade Marketing chegou ao Brasil na década de 1990, quando o mercado estava aquecido e a competitividade entre o varejo e a indústria cresceu. Dentro desse cenário, os consumidores começaram a ficar mais exigentes ao mesmo tempo em que aumentava a competitividade e o poder de compra. Para a indústria, era necessário estar um passo à frente para explorar os canais de distribuição e chamar a atenção do consumidor.

As indústrias entenderam que o varejo precisava ser respeitado como parceiro de negócios. O “como compra e onde compra” passaram a ser considerados na equação e o profissional de Trade Marketing surgiu com status de mediador, de alguém que tem como prioridade atender as demandas do shopper no ponto de venda.

 

Importância do Trade Marketing

A informação é o pilar do Trade Marketing, pois a forma como ela é passada é crucial para que o cliente crie interesse, demanda e queira adquirir um produto. Isso é essencial para conquistar parceiros que colocarão os produtos à disposição dos consumidores finais.

Um aspecto fundamental da estratégia são as informações coletadas diretamente nos pontos de venda. Elas vão orientar o investimento em ações comerciais imediatas e, também, o desenvolvimento de novos produtos para atender às necessidades do mercado.

Por isso, o treinamento das pessoas que vão trabalhar com Trade Marketing é um bom investimento em gestão. É importante que a equipe esteja preparada para os desafios de um mercado competitivo e que se renova a cada dia.

 

Por que fazer um curso de Trade Marketing

Investir em formação técnica para a equipe que vai desempenhar a função de Trade Marketing é fundamental para que ela aprenda a lidar com as mudanças do mercado e, mais do que isso, do mundo.

Com o passar dos anos, vivenciamos a explosão da área nas organizações por conta da complexidade da multicanalidade (mais ainda após a popularização dos canais de comunicação digital), o aumento da concorrência, a ampliação do portfólio e a busca incessante por diferenciação, que resultaram em um shopper mais exigente.

Essa é a realidade: dezenas de grandes, centenas de médias e milhares de pequenas empresas correm atrás de conhecimento para implantar áreas sólidas, capazes de gerar resultados contundentes. Áreas essas que não sejam vistas como gastos extras, mas como impulsionadoras de vendas e geradoras de lucros.

Para isso, contudo, falta mão de obra qualificada. Os profissionais que entram no Trade Marketing, em geral, migraram para esse desafio de outras áreas. Em geral, eram pessoas com experiência em vendas, setor administrativo, marketing, logística etc. São pessoas que se interessam pelo trade e procuram aprender tudo o que podem para se aprofundar sobre o tema, vasculham reportagens e artigos na internet, caçam palestras. Mas isso não é o suficiente.

A bibliografia sobre o tema ainda é escassa e o conteúdo disponível não dá conta da complexidade da função. Por isso, é importante buscar uma formação completa, que dê conta de todas as nuances do trade e que forme, de fato, este profissional.

Essa importante decisão de se dedicar aos estudos certamente será compensada, pois a carreira do profissional de Trade Marketing está em ascensão. Isso porque a tecnologia está transformando os negócios e impactando as pessoas de maneira nunca vista. Todos os dias surgem startups com ideias inovadoras e nenhum relacionamento com os varejistas.

Um curso de Trade Marketing pode ajudar no processo de adaptação ao novo mercado e executar as melhores estratégias no ponto de venda. Hoje, ser um especialista na área é um grande diferencial para a carreira de vendas e, daqui para frente, essa formação será cada vez mais importante.

 

Fale conosco agora mesmo e saiba como desenvolver a sua equipe de Trade Marketing!